quarta-feira, julho 06, 2011

IDEIA FIXA



Não vou mais perguntar como você está.


Nem vou mais te desejar quando a vontade voltar.


Nem vou implora por teu amor vulgar!.


Nem me afligir por não me dares atenção quando eu falar... parece que você é surdo! mal educado sem que não é, pois, me responde, mas por educação, nunca por comoção.


Não vou me estripar para ter um momento em que os teus olhos lembrem do meu olhar.


Não vou impregnar meus pensamentos com seu sorriso, com seu cheiro, com seu paladar...


Não vou maltratar os confessionários por te declarar, lembrando do dia e da noite que te fiz amar. Maldito instante, bendito lembrar.


Não vou dilacerar minha pele tentando te encontrar.


Não vou mais querer recordar à hora de me deparar.


Nem vou mais rezar esperando você chegar.


Não quero mais mentir nem dissimular...


Não vou mais desviar minha forças para te agradar. Sabe aquele vinho? Não vou mais te convidar, sabe aquele sol? Por ti não vai mais te brilhar. E tua beleza rara vai se apagar; aquela alegria de menino vai se esquivar e quando tu começares a rogar, a tua voz ninguém ouvirá e quando por piedade outra vir a te desejar, tu como fraco vais mais uma vez te camuflar.


Não quero mais essa doença, nem essa agonia, nem esse calor, essa melancolia, essa musica alta, esse olhos a lacrimejar, esse ego magoado, esses tremores, esses nervos a te suplicar.... Nem esse medo bobo de te deletar.



04/07/2011


3 comentários:

Celle disse...

É seu? Muito bom... disse tudo! sei bem como é isso... apaixonado hein rsrs

DOENTE disse...

sim sim tinha que ser de alguém bem doente!!

Celle disse...

hahaha doente não, apaixonado :P